logosenecefinal

DIEESE contradiz orçamento de 15 bilhões que dificulta aprovação do PL 2564

 

 

 

Entidades da enfermagem no país tentam barrar argumentos e análises que podem prejudicar o andamento da aprovação do PL 2564 na Câmara dos Deputados.

Durante uma reunião deliberativa extraordinária (virtual) do Grupo de Trabalho (GT), na manhã desta terça (15), que discute o impacto do piso salarial fixado, o deputado federal, Alexandre Padilha, compartilhou nas redes sociais o posicionamento do DIEESE em que afirma que o impacto é bem menor do que o apresentado em 15 bilhões.

O cálculo sobre o impacto orçamentário da enfermagem mudou a recontagem para 1,147 milhão de trabalhadores. A revisão estava sendo estimada para cerca de 2,5 milhões de enfermeiros, técnicos e auxiliares em enfermagem.

O GT que analisa o PL 2564 é presidido pela enfermeira e deputada Carmen Zanotto e conta com o deputado e presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Enfermagem, Célio Studart (CE), além de entidades e parlamentares que já se manifestaram a favor da aprovação. No entanto, alguns entraves devem ser enfrentados. Paralelo à tramitação dentro das comissões na Câmara, o momento pede uma maior mobilização da base da categoria em todo o país. Estados e o Distrito Federal  devem iniciar com a agenda de atos e paralisações.

 

Agenda do GT

 

15.02  – Terça

14H – Impacto financeiro do piso salarial nas santas casas e Hospitais Filantrópicos

16.02 –Quinta

14H – Impacto financeiro do piso salarial no setor privado.

 

Últimas Notícias